Poesia Submersa

Poesia Submersa

António Silva Melo

“Não existiu nenhum fim declarado. 
Nem para mim nem para vós. 
O que houve foi um sono doido e surdo, 
e alguém se esqueceu de nos acordar.”  

António Silva Melo

António da Silva Melo nasceu em Lourosa, Santa Maria da Feira, em 1968.

Reside em Ponte de Lima desde 2001, e é Técnico Geriátrico.

 
Obras do Autor:
Esboços, 2014
Profundus, 2015
Poemas Ocultos, 2016
De Corpo Presente, 2016


Participou nas Antologias:
Palavras de Cristal, Vol. I, 2014
Entre o Sono e o Sonho, 2016
Ser Mulher, Vol. II, 2017

Contate-nos para adquirir um exemplar
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now