Poiesis 3.jpg

O Sereno Fluir das Coisas

Alvaro Giesta

“Pensado no tema da obra, decidi quebrar a linha de criação poética seguida até aqui e enveredar por uma publicação diferente - por vezes o criador tem necessidade de alargar o leque de opções, correndo o risco da criação, ao olhar de outrem tornando a obra dispersa e desconexa.”

Alvaro Giesta (da nota de autor)

“Ao contrário de muitos contemporâneos que dizem esculpir o poema da matéria bruta, desbastando aqui e limando acolá, Alvaro Giesta usa o texto como matéria prima e, com o cinzel de poeta, vai retirando os excessos que o envolvem, até ficar apenas o que sempre existiu: o poema.”

Emanuel Lomelino (do prefácio)

Poeta, ficcionista, editor gráfico e coordenador literário, escreve também ensaio e recensão. Alvaro Giesta é pseudónimo literário de Fernando António Almeida Reis, sob o qual tem várias obras publicadas. Natural de Numão, concelho de Foz Côa (1950). Seguiu a carreira militar na GNR aposentando-se em 2010 no posto de Sargento-Mor. Académico Correspondente da ALA (Academia de Letras e Artes, de Portugal) e da ALTM (Academia

de Letras de Trás-os-Montes), é ainda sócio da APE (Associação Portuguesa de Escritores)

e do CEMD (Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora).
Concebeu, fundou e é proprietário desde 2013, da revista literária impressa A Chama –Folhas Poéticas, de que foi editor e director até 2015, estando desde esta data a publicação da mesma suspensa por decisão editorial. Foi cronista residente da BIRD Magazine,

onde escreveu ensaio e crónica; publica crónica e poesia no jornal online ROSTOS.

Contate-nos para adquirir um exemplar
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now